sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Decididamente

Rir como quem chora
De desgosto e desolação
Rir com a franqueza fria
Do sentimento exaltado
De amor e de angústia.

Rir de toda lucidez perdida
No inútil ato de felicidade.
Rir ao preço de dores furtivas
Ao amanhecer dos sonhos
Sem se arrepender jamais
De ter ousado.


F.Silmes

5 comentários:

Des-colorindo os dias disse...

bom :)
um lindo 2010 p/ vc!

ana d. disse...

Rir é bom.
E mau.

Raíssa Cardoso disse...

Em notar e desnotar, agora eu noto vc.
Obrigada por passar no meu blog e deixar um belo recado.

Beijo

Abismo do Obscuro disse...

Adicione "seguidores" aqui para eu te seguir e comentar seus textos.

Robledo Castro disse...

Rir de si mesmo. A solução pra um monte de problemas.