quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O Silêncio

Vês além das verdades do homem
Que o silêncio é a certeza de todos.
Vês nas flores a metafísica do caos
Dos condenados à superficialidade.

O belo é uma ilusão singela e inútil.
Vês além de tudo o nada a vos esperar
Com alegria e tristeza do outro lado.
Vós sois mortais em carne e sonhos.

Andeis e correis sobre os campos e vales
Enquanto a noite não avança sobre vós
O negro manto das impossibilidades.

Vês a vida e a morte em todas as coisas...
E aprendeis com a efemeridade de tudo
Que o silêncio frio é mais forte no final.


Silmes,Fabiano

5 comentários:

Godet disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Godet disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

Nossa que lindo Fabiano, a diferença entre nós dois é que vc é profissional, eu apenas brinco com as palavras, sei que um dia chego lá...
Amei seus textos....
O silêncio levou minha mente a imaginar, me coloquei dentro do texto, andando por todas as palavras...

Bjim!!!!!!!!

PS.: tive que excluir o outro, coloquei uma palavrinha errada...

Mensageiro Obscuro disse...

Texto incrível, tem expressões cativantes envoltas por uma maneira toda especial de falar sobre uma realidade degradada por nós mesmos.